sexta-feira, 16 de setembro de 2011

SONETO DA AMADA

Mulher da pele morena,
Dos cabelos enrolados;
Ninfa do corpo belo,
Dos olhos dissimulados;


É tu que tiras meu sono,
É tu que me faz dormir;
Faz-me esperar ansioso,
Quando prometes vir;


De dia penso em ti,
À noite sonho contigo
E acordo tão sozinho,


Até parece castigo.
Teu amor é como o vinho,
Do teu amor eu bebi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário