sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

A Vingança

Ana chora desesperadamente, aquilo não poderia ter acontecido com ela. Por que a vida tinha que ser tão dura assim? Ela tinha apenas 16 anos, mas sofrera mais que qualquer mulher adulta tenha sofrido.
Rony, estudante de direito, 18 anos de idade. Filho exemplar, muito dedicado nos estudos. Nunca desgostava os pais – assim falou sua mãe. Rony era um garoto muito sonhador. Seu maior sonho era comprar um navio de luxo e levar todos os seus amigos, que eram muitos em um cruzeiro. Este era realmente um sonho ambicioso – comentou seu pai, mas para um garoto sonhador, como Rony não era um impossível.
Três tiros foram o bastante para matar Rony. Ele foi encontrado no banheiro da faculdade, sangrando muito pela cabeça, um dos locais atingidos. Os outros dois foi um no peito esquerdo e outro na coxa direita.
A policia foi chamada rapidamente. Em poucos segundos já estavam no local. Um dos soldados olha chocado para seu companheiro e fala, depois de ter recebido um telefonema:
- Mais outro crime.
O outro crime era a morte de Dalton, um garoto de 17 anos, estudante de medicina, filho de um famoso advogado do Rio de Janeiro. A família não quis se pronunciar a respeito, mas os amigos de Dalton falavam que ele era um bom amigo. Não era chegado à balada, nem a bebedeiras como a maioria dos outros jovens da sua idade.
Em intervalos de cinco minutos os crimes iam acontecendo. Todos mortos com tiros de uma pistola 9 mm. O próximo foi Thiago, estudante de odontologia, 20 anos de idade. Thiago era muito calmo e até tímido, tinha poucos amigos. Seus pais comentaram que ele não reclamava de nada, nunca dera preocupação nenhuma a eles. Sempre saía de casa, mas chegava antes dos pais dormirem.
O crime chocou a todos. Quando o bandido fosse encontrado, se a policia não tivesse muito cuidado, com certeza seria linchado pelos moradores, pois a revolta era grande.
O delegado estava sentado, fazendo algumas anotações. Talvez tentando descobrir quem seria o psicopata que andava matando os jovens da classe média do Rio, quando Ana entrou pela porta. Roupa suja de sangue e rasgada, uma expressão de terror no rosto e uma pistola 9 mm na mão.
Há um ano quando ela vinha da sua festa de aniversario de 15 anos, um dos momentos mais especiais na vida de uma mulher, é abordada por três jovens que a estupram e depois de satisfazerem seus desejos sórdidos a jogam em uma poça de lama.
Talvez Rony e seus dois amigos Dalton e Thiago achavam que aquela menina que estupraram tivesse morrido, depois de ter sido jogada por eles ali na lama, mas eles descobriram a verdade nas suas ultimas horas de vida.
Ninguém nunca soube a realidade dos fatos. Ana não tinha como provar, pois suas únicas testemunhas eram os três garotos matados por ela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário